Viagens para a cimeira de Paris 'custaram' quase 300 mil toneladas de CO2

Especialista fez as contas à "pegada de carbono" deixada por todos os que voaram para a cimeira sobre as alterações ambientais, incluindo ativistas

A Cimeira do Clima que está a decorrer em Paris obrigou a deslocar à capital francesa cerca de 50 mil pessoas, entre participantes oficiais e outros colaterais (empresários, ativistas, estudantes, jornalistas, etc.), de 195 países. Esta gente toda deslocou-se sobretudo de avião, o que representa uma "pegada de carbono" da ordem das 300 mil toneladas de CO2 em emissões para a atmosfera.

As contas são de Nick Stockton, um repórter especializado em matérias de ciência que escreve para o site de tecnologia Wired - mas que deixa o aviso: "Tudo isto são contas feitas à mesa de café, num guardanapo, porque os dados oficiais serão divulgados mais tarde" pelas próprias Nações Unidas.

Oficialmente, a participar na cimeira estão 22 mil governantes, diplomatas, negociadores, delegados e ajudantes. A estes ainda se juntam todos os que vão a Paris em nome de ONG, associações ativistas, empresas, universidades e órgãos de comunicação social. É com estes que Nick Stockton estima que serão cerca 50 mil pessoas mobilizadas para a capital francesa pela Cimeira do Clima.

Pessoas que vêm de todo o mundo, desde os mais distantes continentes da Oceania, Ásia e Américas, aos intermédios África e Europa, o que dita, no total, uma distância média de viagem de 14,5 mil quilómetros, contando ida e volta.

Stockton continua as suas contas: Para chegar a Paris, muitas destas pessoas virão de carro ou de comboio, mas a grande maioria, garantidamente, viajará de avião. Ora, quando voa utilizando a sua plena capacidade, isto é, cheio, um Boeing 747 faz 265,5 quilómetros com perto de quatro litros de combustível (3,78 litros, mais concretamente). Isto significa que nas viagens das 50 mil pessoas agora em Paris foram gastos um pouco mais de 102 milhões de litros de combustível.

Ao serem queimados, cada um destes 102 milhões de litros de combustível libertou para a atmosfera 9,5 quilos de dióxido de carbono (CO2). Tudo somado, os aviões que voaram para Paris por causa da Cimeira do Clima terão libertado cerca de 287,5 mil toneladas de CO2 para a atmosfera, calcula o especialista.

A isto ainda há que juntar as emissões de hotéis, restaurantes, espaços de lazer e as deslocações de carro e táxi entre aqueles estabelecimentos e os locais das reuniões.

Ainda que pareça uma enormidade, o número calculado é apenas uma gota nas emissões anualmente produzidas pelo mundo inteiro: representa apenas 22 segundos do total das emissões globais.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG