TAP admite cancelamentos por "pico de baixas" devido à covid-19

A transportadora aérea portuguesa disse ao DN terem sido cancelados "alguns voos" devido a um "pico de baixas", mas não revela quantos. Segundo a Lusa terão sido mais de uma centena.

A TAP cancelou "alguns voos" devido ao "pico de baixas" em consequência da covid-19, não revelando quantos. Em resposta a um pedido de informação do DN, a assessoria da empresa informa: "A TAP tem estado a ajustar a operação para fazer face a um pico de baixas de tripulantes (maioritariamente devido à covid), que já levou ao cancelamento de alguns voos, estando os passageiros a ser acomodados noutros voos da companhia ou de companhias parceiras".

A companhia aérea portuguesa não indica quantos voos foram efetivamente cancelados. Segundo as contas da agência noticiosa Lusa, através dos dados disponíveis na página da Internet da ANA Aeroportos Portugal, terão sido mais de uma centena.

No Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, esta segunda-feira foram cancelados 23 voos, 21 da TAP; domingo, verificaram-se 20 cancelamentos, 19 da TAP; enquanto no sábado já tinham anulado 19 voos, 15 da TAP e, na sexta-feira, foram cancelados 19 voos, 17 da transportadora portuguesa.

No Aeroporto Sá Carneiro, no Porto, esta segunda-feira somam-se 13 voos cancelados; domingo, quatro; sábado cinco e sexta sete, a grande maioria da transportadora portuguesa.

No Aeroporto de Faro apenas um voo não se realizou e foi da TAP.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG