Suspeitos da morte de jovem junto a discoteca em prisão preventiva

Um jovem de 16 anos morreu a 24 de dezembro do ano passado na sequência de confrontos físicos junto a uma discoteca na zona de Santos, em Lisboa. Dois homens foram detidos na quinta-feira.

Os dois homens detidos por suspeita da morte de um jovem de 16 anos em dezembro, na sequência de confrontos à porta de uma discoteca na zona de Santos, em Lisboa, ficaram em prisão preventiva, segundo a PJ.

Fonte da Polícia Judiciária (PJ) disse hoje à Lusa que os dois detidos foram presentes quinta-feira ao Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa para interrogatório judicial, tendo-lhes sido aplicada a prisão preventiva, a medida de coação mais grave.

A PJ indicou na quinta-feira, em comunicado, que as detenções ocorreram na sequência de uma operação policial, no âmbito da qual foram realizadas 12 buscas domiciliárias, tendo procedido "à cabal identificação" dos intervenientes "nos confrontos físicos ocorridos na madrugada do passado dia 24 de dezembro de 2021, nas imediações do estabelecimento de diversão noturna".

"Os factos ocorreram após o encerramento do estabelecimento, quando a vítima e um grupo de indivíduos, também portugueses, com idades compreendidas entre os 18 e os 20 anos, se confrontaram já no exterior. Resultante destes confrontos, a vítima foi agredida fisicamente e atingida com um golpe de arma branca que lhe veio a provocar a morte", lê-se na nota.

Segundo a Polícia Judiciária, foram realizadas "importantes diligências de apreensão de suporte probatório", que culminaram com a detenção, fora de flagrante delito, dos dois suspeitos, "fortemente indiciados pela prática dos crimes de homicídio qualificado e ofensa à integridade física qualificada".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG