Sacerdote de 104 anos entre convidados de luxo

Joaquim da Cunha é o pároco mais velho de Portugal

O Papa Francisco inicia hoje uma viagem de menos de 24 horas a Portugal, a segunda como peregrino e a 19.ª do seu pontificado. Não deixa de ser uma figura de Estado e vai encontrar-se com as mais altas individualidades de Portugal, mas também com cidadãos mais comuns. Entre estes, o padre Joaquim da Cunha, com 104 anos.

Joaquim da Cunha é o pároco mais velho de Portugal residindo atualmente na Casa Concordata da Diocese do Porto, a que pertence. Completa 105 anos no dia 8 de julho, dos quais vai fazer 80 em agosto como padre. Já se encontra em Fátima para receber amanhã, pelas 09:40, o Papa, depois do encontro deste com o primeiro-ministro, António Costa.

O padre Joaquim encontra-se com Francisco na Basílica de Nossa do Rosário onde o Sumo Pontífice presta homenagem perante os túmulos dos pastorinhos.

Como vem sendo hábito no pontificado do Papa jesuíta, há sempre espaço para estar com cidadãos comuns, desde logo os cerca de mil fieis que o esperam na Base Aérea de Monte Real, seguindo-se um encontro com militares doentes e suas mulheres. Faz questão de agradecer a estada a todos quantos trabalham na Casa do Carmo, onde dorme, além de levar sempre um funcionário do Vaticano nestas viagens, cuja presença é feita por sorteio.

O check-in para a viagem realiza-se entre as 10.30 e 12:00 horas de Roma, menos uma em Lisboa, para um voo que se inicia às 14;00. Entrega das bagagens, com indicação prévia dos equipamentos de trabalho e respetivos modelos, feita com horas de antecedência dada esta ser uma viagem que exige segurança máxima. A bordo viajam os jornalistas portugueses da DN, da Renascença, da RTP, do JN e das agências Lusa e Ecclesia, entre os 72 profissionais presentes.

No Vaticano

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG