Rastreio nas escolas detetou 25 casos entre 13 mil funcionários

O ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, revelou esta quarta-feira que no rastreio à covid-19 nas escolas realizado durante as duas semanas de interrupção letiva foram registados 25 casos positivos entre cerca de 13 mil funcionários.

Na comissão parlamentar de Educação, Ciência, Juventude e Desporto, onde está a ser ouvido, Tiago Brandão Rodrigues precisou que entre os 12.800 testes antigénio realizados nas escolas de referência para acolhimento a docentes e não docentes, apenas 25 foram positivos, o equivalente a cerca de 0,2%.

Antes da interrupção letiva, já tinham sido realizados rastreios em escolas localizadas em concelhos de risco extremo, com mais de 960 casos por cada 100 mil habitantes no acumulado dos últimos 14 dias.

Segundo o ministro, no âmbito desses rastreios, que permitiram testar três mil alunos do ensino secundário e funcionários, foram detetados também 25 casos de infeção pelo SARS-Cov-2.

O governante referiu estes números para justificar o argumento várias vezes repetido ao longo da audição, que ainda decorre, de que as escolas são locais seguros.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG