Quais os melhores passaportes para viajar pelo mundo? Português está perto do topo

Portugal aparece junto da Suíça e da Coreia do Sul, o Brasil surge um pouco abaixo na tabela e Angola na cauda. O melhor de todos, esse, é o alemão

Até onde pode ir com um passaporte português? Conforme volta a comprovar um estudo anual da consultora Henley & Partners, a quase todo o lado. O passaporte português ocupa o sexto lugar (partilhado com outros países) na lista das nacionalidades por ordem de facilidade de movimentos sem visto. Com um passaporte português, pode-se entrar em 172 destinos sem necessidade de um visto.

Portugal fica assim pouco atrás do passaporte alemão, que dá entrada sem visto em 177 países e que ocupa o primeiro lugar do ranking, isolado, pela primeira vez. Em 2015, partilhava o lugar com o passaporte britânico, que entretanto se viu cair para a terceira posição, ultrapassado pela Suécia.

O estudo Henley & Partners Visa Restrictions Index (ligação abre em PDF) permite analisar a "força" de um passaporte contando os destinos a que dá entrada com visto imediato. A análise tem em conta, como destinos, os 193 países membros das Nações Unidas e também territórios como Porto Rico, as Bermudas ou a Guiana Francesa, cujos passaportes são emitidos sob a autoridade de outro governo soberano (por exemplo, os cidadãos de Porto Rico têm passaportes norte-americanos). São também analisados os passaportes da Palestina, do Vaticano, de Hong Kong e de Macau, por exemplo. A melhor pontuação possível seria 218, sendo que a melhor classificada, a Alemanha, fica aquém em 11 pontos apenas. O ranking foi criado com base em dados da IATA, Associação Internacional de Transporte Aéreo.

Nos piores lugares ficam o Afeganistão, cujo passaporte é, assim, o mais fraco, e o Paquistão, em penúltimo. Ambos estão abaixo da Palestina, que ocupa o 98.º lugar junto da Etiópia, do Nepal e do Sudão.

Entre os países lusófonos, o Brasil surge em 21.º lugar no ranking, ao lado da Bulgária e da Roménia. Segue-se-lhe Timor-Leste, em 57.º, Cabo Verde em 76.º, São Tomé e Príncipe em 83.º, e Moçambique e Guiné-Bissau, que aparecem em 86.º na tabela, possibilitando entrada em 51 países. O passaporte angolano surge perto do fim do ranking, em 92.º lugar, permitindo entrar em 45 países com visto imediato.

Pode explorar os dados do ranking anual da Henley & Partners, viajando através dos dados dos últimos 10 anos em que o estudo se realizou, no site oficial do projeto Visa Index.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG