Prisão preventiva para homem de Gondomar que controlava mulher por GPS

Homem de 49 anos agrediu a mulher quando esta descobriu que o marido lhe colocou um GPS na bolsa para controlar deslocações e conversas.

Um homem de 49 anos, de Gondomar, ficou em prisão preventiva por agredir a esposa, após esta ter descoberto que o marido lhe havia colocado um GPS na bolsa para controlar deslocações e conversas, revelou esta segunda-feira a GNR.

Em comunicado, a Guarda informou que a detenção a cargo dos militares do Posto Territorial de Medas decorreu no sábado, tendo o homem sido apanhando "em flagrante" a "agredir a vítima, sua esposa de 36 anos".

A Guarda apurou, entretanto, que o "agressor teria colocado um localizador GPS, com uma escuta áudio, no interior da bolsa da vítima, com o intuito de controlar as suas deslocações e conversas com terceiros", lê-se ainda na nota de imprensa.

Assim que deu conta do aparelho na bolsa, a "vítima terá confrontado o agressor", tendo este respondido com "força física, desferindo-lhe vários socos e chegando a tentar estrangulá-la, colocando-lhe uma faca no pescoço e ameaçando-a de morte", continua a publicação.

Na busca domiciliária feita pelos militares, foi apreendida a "faca utilizada nas agressões e que o agressor havia escondido, e uma pistola de alarme que agressor havia utilizado por diversas ocasiões para ameaçar de morte a vítima, fazendo-a crer que se tratava de uma arma de fogo", descreve a GNR.

"O detido, com antecedentes por crimes de ofensa à integridade física grave, posse de arma proibida e condução sem habilitação legal, foi presente, ainda no sábado, a primeiro interrogatório no Tribunal de Instrução Criminal do Porto, onde lhe foi aplicada a medida de coação de prisão preventiva", assinala o comunicado.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG