Polícias têm de usar telemóveis pessoais para fotografar acidentes

Faltam máquinas suficientes para fotografar acidentes de viação. Inspeção Geral da Administração Interna recomendou aos polícias que fizessem o registo pelos seus próprios meios

Elementos da PSP e da GNR estão a ser obrigados a recorrer aos seus telemóveis ou máquinas de fotografar autónomas para fazer o registo visual dos acidentes de viação a que são chamados. Segundo uma notícia avançada hoje pelo Público, o problema é que as forças de segurança não têm equipamentos fotográficos em número suficiente para fazer a "reportagem" dos acidentes, um elemento de prova importante nos tribunais.

A GNR indicou ter 67 aparelhos em todo o país (são 23 mil militares), enquanto a PSP nem sequer precisou o número de máquinas que tem (também são perto de 23 mil agentes na polícia).

Numa recomendação emitida há pouco mais de um mês pela Inspeção Geral da Administração Interna (IGAI), citada na mesma notícia, as forças de segurança são instadas a "municiarem-se de equipamento fotográfico para, através da reportagem fotográfica, poderem instruir de forma mais transparente os autos ou as participações que venham a elaborar".

Exclusivos