Inspetor que investigava cartões falsos detido por corrupção

Um inspetor da PJ foi hoje detido pelos próprios colegas por suspeita de participação em negócios com inspeções automóveis. Há ainda dois seguranças da PJ e um GNR entre os 19 detidos

A Polícia Judiciária deteve hoje um elemento da investigação criminal da própria PJ e um casal de seguranças da PJ, por suspeitas de corrupção, numa operação que está a decorrer na área da grande Lisboa, disse à Lusa fonte policial. Segundo confirmou o DN, entre os 19 detidos está um inspetor da própria Unidade Nacional de Combate à corrupção (UNCC) responsável por esta investigação. Trata-se de um elemento da PJ que investigava sobretudo a área dos cartões falsos e moeda falsa.

A operação policial foi desencadeada por suspeitas de corrupção relacionada com atividades empresariais dos suspeitos fora da polícia, nomeadamente com oficinas/inspeções automóveis, numa rede em que estarão envolvidos também elementos de outras forças de segurança, nomeadamente um militar da GNR na reserva, como confirmou o DN com a corporação. Neste caso, apesar de o militar alegadamente envolvido já não se encontrar no ativo, a Guarda irá na mesma abrir um procedimento disciplinar que pode implicar a perda de direitos.

Os outros detidos trabalham na área das oficinas e inspeções automóveis.

O casal de seguranças trabalha atualmente no setor de transportes da PJ.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG