PJ detém suspeito de atirar cocktails molotov nas escadarias do Parlamento em janeiro

A investigação remonta a 2 de janeiro passado, na sequência do lançamento nesse dia de cocktails molotov nas escadarias de acesso à Assembleia da República, chegando à identificação do suspeito e à sua detenção.

A Polícia Judiciária (PJ) anunciou esta quarta-feira a detenção de um homem de 30 anos, que em janeiro passado terá lançado cinco engenhos incendiários artesanais nas escadarias da Assembleia da República, durante uma contestação às medidas adotadas contra a covid-19.

De acordo com a PJ, a detenção foi feita pela Unidade Nacional de Combate ao Terrorismo (UNCT) deteve na terça-feira, que indiciou o homem pelos crimes de coação sobre órgãos constitucionais, de dano qualificado e de detenção de arma proibida.

O arguido, com antecedentes criminais, foi ouvido em primeiro interrogatório judicial no Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa, mas são ainda desconhecidas a medidas de coação que lhe serão aplicadas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG