Pedro Dias estará a receber ajuda para fugir às autoridades

Polícia terá encontrado restos de compras feitas em supermercado

Pedro João Dias, o suspeito de ter assassinado a tiro um militar da GNR e um civil no passado dia 11 de outubro, estará a receber ajuda para continuar a iludir as autoridades. Segundo o Jornal de Notícias, o rasto que a polícia vem encontrando nos locais onde Pedro Dias terá alegadamente pernoitado provam que está a ter apoio.

O JN refere que tanto na casa de Moldes, Arouca, onde sequestrou duas pessoas, como na casa que as autoridades revistaram ontem em Paço, Sabrosa, foram encontrados restos de compras feitas num supermercado. Perante a possibilidade de ser reconhecido, o suspeito não conseguiria deslocar-se a um estabelecimento comercial para as fazer, pelo que a polícia estará convencida de que o fugitivo tem tido ajuda para continuar a escapar.

Ontem, as autoridades entraram numa moradia desabitada em Paço após o alerta do caseiro, que se apercebeu de que uma porta fora arrombada, refere o JN. Além das sobras de uma refeição recentemente confecionada, a polícia terá detetado igualmente vestígios de sangue numa mesa. A habitação fica a cerca de 15 quilómetros do local onde Pedro Dias foi visto pela última vez e a cerca de 500 metros da Quinta da Gregoça, onde vive um casal conhecido do suspeito. Mas, de acordo com informações recolhidas pelo JN, na área são poucos os que acreditam que tenha sido o fugitivo a invadir a casa e a própria PJ tem dúvidas da autoria do assalto.

Pedro Dias está em fuga há mais de uma semana e esta não é a primeira vez que a polícia investiga uma casa onde o suspeito poderá ter passado a noite: na passada quinta-feira, a PJ esteve em Tojais, Vila Real, numa residência onde desapareceu roupa e material de caça.

No domingo passado, Pedro Dias cruzou-se com a patrulha da GNR, na zona industrial de Vila Real, e as autoridades perderam-lhe o rasto em Constantim.

Segunda-feira foi encontrada a viatura que roubara em Arouca, na aldeia de Carro Queimado, e, na terça-feira duas pessoas disseram ter visto o suspeito na localidade vizinha de Assento.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG