"O maior desgosto foi a morte inesperada, repentina e simultânea da minha mulher e filha"

O famoso questionário Proust respondido pelo antigo diretor-geral da Saúde, Francisco George.

A sua virtude preferida?
Honra.

A qualidade que mais aprecia num homem?
Honestidade.

A qualidade que mais aprecia numa mulher?
Honestidade.

O que aprecia mais nos seus amigos?
Honestidade.

O seu principal defeito?
Impaciência.

A sua ocupação preferida?
Escrever.

Qual é a sua ideia de "felicidade perfeita"?
Autoestima, ânimo elevado, estar em forma e confiante.

Um desgosto?
A morte, inesperada, repentina e simultânea da minha mulher e da minha filha, em acidente de automóvel ocorrido em 2006.

O que é que gostaria de ser?
Músico, nomeadamente compositor, pianista, violinista ou maestro.

Em que país gostaria de viver?
Portugal.

A cor preferida?
Laranja (sem qualquer conotação política).

A flor de que gosta?
Cravo vermelho, como símbolo da Liberdade.

O pássaro que prefere?
Canário pela beleza, tanto da cor amarela como do canto.

O autor preferido em prosa?
José Rodrigues Miguéis.

Poetas preferidos?
Antonio Gedeão, Ary dos Santos, Antero de Quental, Fernando Pessoa, Luís de Camões.

O seu herói da ficção?
O herói mítico inglês Robin dos Bosques.

Heroínas favoritas na ficção?
Branca de Neve do célebre conto de fadas dos irmãos Grimm e Olívia Palito do Popeye.

Os heróis da vida real?
Soldado Desconhecido, Salgueiro Maia, Nelson Mandela, mas também os cientistas ingleses Charles Darwin e Isaac Newton.

As heroínas históricas?
A portuguesa Maria da Fonte e a inglesa Elizabeth I.

Os pintores preferidos?
Júlio Pomar, Paula Rego, Almada Negreiros, Pablo Picasso.

Compositores preferidos?
Joly Braga Santos, Fernando Lopes-Graça, Tchaikovsky, Johannes Brahms,
Ludwig Beethoven, Wolfgang Amadeus Mozart, Johann Sebastian Bach, Modest Mussorgsky, Antonio Vivaldi e Dvorak.

Os seus nomes preferidos?
Gonçalo, Catarina, Alexandra.

O que detesta acima de tudo?
A arrogância.

A personagem histórica que mais despreza?
António de Oliveira Salazar.

O feito militar que mais admira?
Revolução de 25 de Abril de 1974.

O dom da natureza que gostaria de ter?
Poder para ordenar a Paz entre todos os Povos.

Como gostaria de morrer?
Sem sofrimento, de forma súbita, em casa e de preferência durante o sono: "acordar morto".

Estado de espírito atual?
Atento.

Os erros que lhe inspiram maior indulgência?
Erros devidos à ignorância, bem como pequenos roubos motivados pela absoluta necessidade.

A sua divisa?
Solidariedade.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG