Mulheres detidas por extorsão em Guimarães. São suspeitas de sequestro

Duas mulheres extorquiram funcionário público ameaçando divulgar fotos "comprometedoras" da vítima

As duas mulheres detidas pela PJ de Braga por suspeita de extorsão e roubo a um funcionário público de Guimarães estão também indiciadas pelo crime de sequestro, informou hoje aquela força.

Em comunicado, a PJ acrescenta que os crimes ocorreram desde "meados" do corrente ano.

"As diligências de investigação desenvolvidas nos últimos meses permitiram a obtenção de elementos indiciários que resultaram na detenção fora de flagrante delito das suspeitas", lê-se no comunicado.

As investigações resultaram também na constituição como arguido de um homem, bem como na apreensão de documentos e ficheiros em formato digital "com grande relevância probatória".

Uma fonte policial explicou à Lusa que os suspeitos usavam fotos "comprometedoras" da vítima para lhe extorquir dinheiro.

As mulheres ameaçariam divulgar fotos alusivas ao alegado relacionamento extraconjugal que a vítima manteria com uma delas, disse fonte policial.

Sob essa ameaça, foram sendo extorquidas quantias em dinheiro à vítima, até que esta denunciou o caso à polícia.

As mulheres, de 20 e 42 anos, foram detidas e levadas, na quarta-feira, a tribunal, mas vão aguardar julgamento em liberdade, ficando proibidas de contactar a vítima.

Ficam ainda sujeitas a apresentações periódicas na PSP.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG