Mais um detido na operação Rota do Atlântico

Polícia Judiciária anunciou detenção na Argentina de um homem brasileiro, diretor financeiro da Asperbras, empresa à qual José Veiga também está ligado

A Operação Rota do Atlântico, que envolve os empresários José Veiga, Manuel Damásio e o advogado Paulo Santana Lopes, tem mais um detido, desta vez na Argentina. A Polícia Judiciária (PJ) referiu em comunicado que homem detido tem nacionalidade brasileira e é o diretor financeiro da Asperbras, empresa da qual José Veiga é o diretor-geral na filial do Congo.

A detenção aconteceu em Buenos Aires no seguimento de "um mandado de detenção internacional a pedido da Polícia Judiciária, através da Unidade Nacional de Combate à Corrupção (UNCC)". Em causa está o inquérito que investiga "crimes de corrupção ativa no comércio internacional, branqueamento de capitais, tráfico de influências, participação económica em negócio e fraude fiscal qualificada". As autoridades nacionais aguardam agora a extradição para Portugal do detido.

O gabinete nacional de Interpol da PJ colaborou nesta operação. O inquérito está a ser dirigido pelo Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP).

Os arguidos José Veiga e Paulo Santana Lopes estão neste momento em prisão domiciliária, enquanto que a Manuel Damásio foi decretada a medida de coação mais leve - Termo de Identidade e Residência.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG