Recorde de 43 729 casos e desde fevereiro que não havia tantas mortes

Houve 46 mortos nas últimas 24 horas, o número mais alto desde 26 de fevereiro de 2021. Há agora 1955 pessoas internadas (mais 17 que ontem) e há mais 42 055 recuperados da doença, indica o relatório diário da DGS.

Portugal confirmou, nas últimas 24 horas, 43 729 novos casos de covid-19, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). O relatório desta terça-feira (18 de janeiro) refere ainda que morreram mais 46 pessoas devido à infeção, o número mais alto desde fevereiro do ano passado.

De sublinhar que só em Lisboa e Vale do Tejo foram 25 os mortos nas últimas 24 horas.

Sobre a situação nos hospitais, os dados mostram que há agora 1955 internados (mais 17), dos quais 160 estão em unidades de cuidados intensivos, menos 14 pessoas.

Foram, no entanto, registados mais 42 055 casos de pessoas que recuperaram da doença, refere a a DGS no dia em que arranca a testagem dos alunos das escolas públicas.

Estudantes começam hoje a ser testados

Cerca de um milhão de estudantes das escolas públicas de todo o país vão poder ser testados a partir desta terça-feira através de um acordo entre os diretores escolares e as farmácias.

A decisão foi avançada à Lusa na semana passada pelo presidente da Associação Nacional de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas (ANDAEP), Filinto Lima, que explicou que este projeto resultava de um protocolo entre a ANDAEP e a Associação Nacional das Farmácias (ANF).

"A iniciativa de testagem covid-19 arranca hoje", anunciam as duas entidades num comunicado conjunto enviado às redações, explicando que o objetivo é "garantir a segurança dos alunos durante o novo período letivo".

O programa agora organizado pela ANF e ANDAEP prevê que o serviço de testagem seja articulado localmente entre cada escola e as farmácias de proximidade, podendo a testagem ser realizada nas instalações da farmácia ou da escola. Para o presidente da ANDAEP, a iniciativa "vai permitir que os alunos possam ser todos testados a custo zero para as famílias e para as escolas".

Portugal ultrapassa os 30 milhões de testes à covid-19

Desde o início da pandemia, já foram realizados em Portugal mais de 30 milhões de testes à covid-19, indica esta terça-feira o Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge (INSA). Na sexta-feira (14 de janeiro), o país atingiu um total de 30 074 386 milhões de testes à infeção por SARS-CoV-2. No total, são "aproximadamente 17,7 milhões de testes TAAN/PCR e perto de 12,4 milhões de Testes Rápidos de Antigénio (TRAg) de uso profissional".

O INSA refere, em comunicado, que em apenas quatro dias, de 11 a 14 de janeiro, Portugal "voltou a ultrapassar a marca de um milhão de testes, dos quais mais de 770 mil (70%) foram TRAg de uso profissional". Dados que não incluem os autotestes..

Já entre os dias 1 e 14 de janeiro, foram realizados perto de 3,3 milhões de testes de diagnóstico à covid-19 (cerca de 1 milhão TAAN/PCR e mais de 2,2 milhões TRAg de uso profissional), com uma média diária de mais de 233 mil testes.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG