R(t) e incidência a descer. Portugal com menos internados

Dados da DGS indicam que há agora 681 pessoas internadas com covid-19 (menos 14). O índice de transmissibilidade, R(t), e a taxa de incidência descem em dia com mais 1822 casos e seis mortes.

Foram registados em Portugal 1822 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Há mais seis mortes associadas à infeção por SARS-CoV-2, indica o relatório desta sexta-feira (3 de setembro).

Os dados sobre a situação nos hospitais portugueses indicam que o número de internados desceu para 681 (menos 14 face ao reportado na quinta-feira). Há também menos quatro doentes em unidades de cuidados intensivos, são agora 136, no total.

em relação às pessoas que recuperaram da doença, ​​​​​registaram-se mais 2464 casos, o que eleva para 983 063 o número total de recuperados. Desta forma, os casos ativos de covid-19 no país descem para 43 309 (menos 648).

Os valores da matriz de risco também foram atualizados e regista-se uma descida no R(t), que está agora em 0,96 a nível nacional e 0,97 se tivermos só em conta o território continental.

Também a taxa de incidência a 14 dias recuou. Passa de 303,5 para 295,5 casos de infeção por 100 mil habitantes em todo o território nacional. No continente, a incidência é agora de 302,6 infetados (antes era de 310,2 casos).

Lisboa e Vale do Tejo, com 586 novos casos e a região Norte, com 630, concentram o maior número de novos casos, o que corresponde a 66,7% do total das infeções registadas entre quinta-feira e hoje.

Verificaram-se ainda mais 297 casos no Centro, 205 no Algarve, 90 no Alentejo, 13 na Madeira e um nos Açores.

É nos jovens entre os 20 e os 29 anos que se registaram mais casos, com mais 397 infetados nas últimas 24 horas.

Seguem-se as faixas etárias entre os 10 e os 19 anos (312 novos casos) e entre os 30 e os 39 anos (255 novos casos).

Das seis mortes confirmadas em 24 horas, três ocorreram na região Centro, duas em Lisboa e uma no Norte.

Quatro das vítimas mortais tinham mais de 80 anos, uma entre os 70 e os 79 anos, sendo que ocorreu um óbito no grupo etário entre os 60 e os 69 anos.

Com este novo balanço, Portugal soma agora 1 044 144 diagnósticos de covid-19 e 17 772 mortes desde o início da pandemia (em março de 2020).

Bruxelas e Comissão Europeia chegam a acordo e chega ao fim litígio sobre vacinas

Números da pandemia em Portugal atualizados num dia marcado pelo fim do litígio entre a Comissão Europeia e a AstraZeneca, o que vai possibilitar a entrega de doses de vacinas aos países da União Europeia que estavam em falta.

Bruxelas e a farmacêutica chegaram esta sexta-feira a um acordo que vai assim garantir a entrega, por parte da AstraZeneca, das "restantes doses de vacina contra a covid-19 aos Estados-membros nos termos do acordo de compra antecipada celebrado a 27 de agosto de 2020", refere o executivo comunitário em comunicado.

Tal consenso irá "pôr fim ao litígio pendente perante um tribunal de Bruxelas", assinala a instituição.

Está previsto que 135 milhões de doses cheguem aos países da UE até ao final deste ano

Em concreto, este acordo prevê o "compromisso firme" da AstraZeneca de entregar, para além dos cerca de 100 milhões de doses entregues até ao final do segundo trimestre deste ano à União Europeia (UE), outras 200 milhões de doses de vacinas.

Ainda no que se refere à vacinação contra a covid-19, o​​ Reino Unido vai enviar quatro milhões de doses da vacina Pfizer contra a covid-19 para a austrália.

A informação foi avançada pelo primeiro-ministro australiano, Scott Morrison, numa altura em que o país tenta travar um aumento de casos de infeção devido à variante Delta, que é mais transmissível.

Registados quase 220 milhões de infetados em todo o mundo

A evolução da pandemia indica que a covid-19 fez pelo menos 4 539 397 mortos em todo o mundo desde que a doença foi detetada na China, em dezembro de 2019, segundo o balanço desta sexta-feira da AFP, feito com dados oficiais.

Mais de 218 966 150 casos de infeção foram oficialmente diagnosticados desde o início da pandemia.

Na quinta-feira, morreram mais 10 625 pessoas, vítimas de covid-19, e registaram-se 653 399 novos casos de infeção em todo o mundo.

Os países com o maior número de mortes registadas nos relatórios mais recentes são os Estados Unidos, com mais 1.549 óbitos, o México (993) e a Rússia (799).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG