Tubarão "pré-histórico" capturado em águas portuguesas

Apesar de ter uma vasta distribuição geográfica, ao longo de todo o Atlântico, este tubarão "não é muito frequentemente capturado devido às profundidades a que vive"

Investigadores portugueses capturaram "um tubarão com características pouco comuns" em agosto, na costa algarvia. O animal é um macho da espécie tubarão-cobra (Chlamydoselachus anguineus), com cerca de 1,5 metros, revelou hoje o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

"Este tubarão, um verdadeiro "fóssil vivo", possui um corpo longo e esguio e uma cabeça que lembra a de uma cobra. Apresenta também uma dentição muito particular, sendo a sua biologia e ecologia pouco conhecidas", explica o IPMA em comunicado.

Segundo o comunicado, apesar de ter uma vasta distribuição geográfica, ao longo de todo o Atlântico, até ao Índico, "não é muito frequentemente capturado devido às profundidades a que vive". O presente exemplar foi capturado aos 700 metros de profundidade.

Os investigadores do IPMA e do Centro de Ciências do Mar e da Universidade do Algarve estavam a bordo de um arrastão comercial, no âmbito do projeto MINOUW - "Iniciativa para a minimização de capturas das capturas indesejadas nas pescarias europeias".

Ler mais

Exclusivos