Robot com Inteligência Artificial já atende pacientes em ambulatório

Designado por "Doutor Assistente IA" e desenvolvido pela firma chinesa iFlytek, tem um aspeto humanoide com grandes olhos azuis e um sorriso permanente

Um robot dotado com Inteligência Artificial (IA), que lhe permite diagnosticar pacientes e passar-lhes receitas, começou a operar num ambulatório da província chinesa de Anhui, leste da China, noticiou esta segunda-feira a agência oficial Xinhua.

Designado "Doutor Assistente IA" e desenvolvido pela firma chinesa iFlytek, o robot tem um aspeto humanoide, com grandes olhos azuis e um sorriso permanente.

O sistema baseia-se nos diagnósticos e receitas de outros médicos, armazenados na sua memória.

No ano passado, aquele robot converteu-se no primeiro do mundo a passar os exames para obter a licença para exercer medicina.

Numa fase inicial, os diagnósticos do robot terão que ser confirmados por um médico humano, detalha a Xinhua.

A China é um dos países líderes na investigação de IA e robótica.

Os robots são utilizados na China já em várias áreas, incluindo redação de notícias ou no cuidado de crianças e idosos.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Anselmo Borges

"Likai-vos" uns aos outros

Quem nunca assistiu, num restaurante, por exemplo, a esta cena de estátuas: o pai a dedar num smartphone, a mãe a dedar noutro smartphone e cada um dos filhos pequenos a fazer o mesmo, eventualmente até a mandar mensagens uns aos outros? É nisto que estamos... Por isso, fiquei muito contente quando, há dias, num jantar em casa de um casal amigo, reparei que, à mesa, está proibido o dedar, porque aí não há telemóvel; às refeições, os miúdos adolescentes falam e contam histórias e estórias, e desabafam, e os pais riem-se com eles, e vão dizendo o que pode ser sumamente útil para a vida de todos... Se há visitas de outros miúdos, são avisados... de que ali os telemóveis ficam à distância...