Comunidade brasileira em Portugal "em choque" com morte de mulher em perseguição policial

Brasileira foi morta por engano durante perseguição policial em Lisboa

Representantes da comunidade brasileira em Portugal declararam-se hoje "em choque" com a morte de uma mulher durante uma perseguição policial e esperam que as circunstâncias que envolvem o incidente sejam apuradas e que seja "feita justiça".

Numa nota divulgada hoje, os representantes da comunidade brasileira no Conselho de Migrações, órgão consultivo oficial do Estado português e associações de imigrantes ligadas à comunidade brasileira em Portugal, lamentam a morte da brasileira Ivanice Carvalho da Costa, 36 anos, imigrante há 17 anos em Portugal, "uma modesta trabalhadora no aeroporto de Lisboa".

"Quarenta tiros dirigidos a um veículo que terá fugido de uma operação 'stop', tal parece-nos francamente desproporcional ao delito em questão", afirmam Nilce Costa, conselheira titular no Conselho de Migrações e presidente da Associação Amigos do Brasil no Porto, Carlos Vianna, conselheiro suplente no Conselho de Migrações e Nilzete Oliveira, presidente da Associação Lusofonia Cultura e Cidadania.

Na nota, afirmam que os brasileiros residentes em Portugal colocaram como principal razão para a sua mudança de vida "o fator segurança", uma vez que "a violência no quotidiano das cidades brasileiras é um fator traumático para a maioria dos cidadãos".

"Portugal é um dos países mais seguros do mundo e, por isto mesmo, o contexto de violência que envolve este caso causa-nos espanto", sublinham.

Os representantes da comunidade brasileira esperam que "todas as circunstâncias" sejam "devidamente apuradas" e que seja "feita justiça a uma imigrante trabalhadora que apenas se dirigia ao trabalho".

Enviam ainda as condolências à família da vítima e colocam-se ainda à "disposição para ajudar no que nos for possível".

A Inspeção Geral da Administração Interna (IGAI) já abriu um inquérito para apuramento dos factos relacionados com o incidente, do qual resultou a morte desta mulher sequência de uma intervenção policial".

A PSP também determinou a instauração de um processo de averiguações para apurar as circunstâncias da morte da mulher, baleada acidentalmente.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Anselmo Borges

Islamofobia e cristianofobia

1. Não há dúvida de que a visita do Papa Francisco aos Emirados Árabes Unidos de 3 a 5 deste mês constituiu uma visita para a história, como aqui procurei mostrar na semana passada. O próprio Francisco caracterizou a sua viagem como "uma nova página no diálogo entre cristianismo e islão". É preciso ler e estudar o "Documento sobre a fraternidade humana", então assinado por ele e pelo grande imã de Al-Azhar. Também foi a primeira vez que um Papa celebrou missa para 150 mil cristãos na Península Arábica, berço do islão, num espaço público.

Premium

Adriano Moreira

Uma ameaça à cidadania

A conquista ocidental, que com ela procurou ocidentalizar o mundo em que agora crescem os emergentes que parecem desenhar-lhe o outono, do modelo democrático-liberal, no qual a cidadania implica o dever de votar, escolhendo entre propostas claras a que lhe parece mais adequada para servir o interesse comum, nacional e internacional, tem sofrido fragilidades que vão para além da reforma do sistema porque vão no sentido de o substituir. Não há muitas décadas, a última foi a da lembrança que deixou rasto na Segunda Guerra Mundial, pelo que a ameaça regressa a várias latitudes.