Homem que matou os pais libertado ao fim de 18 anos

Tó Jó foi condenado a 25 anos de prisão e sai agora em liberdade condicional

Foi em 1999 que António Jorge, mais conhecido por Tó Jó, matou os pais, Jorge e Maria Machado, com uma faca, na casa onde a família residia, em Vale de Ílhavo, distrito de Aveiro. Foi condenado à pena máxima, 25 anos de prisão, mas vai agora ser libertado.

De acordo com o Correio da Manhã, António Jorge sai em liberdade condicional depois de ter cumprido 80% da pena a que foi condenado.

À altura do crime tinha 23 anos e agora, com 41, vai viver para casa de uma tia, de acordo com a mesma publicação.

O crime teve contornos bastante violentos e o facto de Tó Jó ser fã de Death Metal poderá ter influenciado o crime. Ao que consta, terá sido influenciado pelas letras das músicas.

Durante a investigação, foram encontrados vários textos satânicos e armas brancas com que terá efetuado o crime. Na altura, recaíram suspeitas de cumplicidade na sua namorada, mas não foi condenada.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG