Filas para testes no Aeroporto de Lisboa. Laboratório promete testar todos os passageiros

A Synlab, entidade responsável pelo centro de testagem do aeroporto de Lisboa, assegurou que vai testar todos os passageiros, com e sem marcação, e adiantou que já foram testadas 1.800 pessoas neste primeiro dia do ano, um novo máximo.

"Pretendemos testar hoje todos os passageiros, com e sem marcação, que aguardam no aeroporto de Lisboa, para não ficar ninguém impedido de viajar", afirmou fonte oficial da empresa em resposta, por escrito, a questões colocadas pela Lusa, após a transmissão de imagens televisivas que mostravam enormes filas de pessoas à espera para fazerem o teste à covid-19 no Aeroporto Humberto Delgado em Lisboa.

Segundo a mesma fonte, o "centro de testagem do Aeroporto de Lisboa atendeu hoje e até agora 1.800 pessoas, o máximo desde que abriu, e hoje já deveria estar encerrado, mas mantém-se em funcionamento.

"Hoje atendemos até esta hora mais de 1.800 pessoas, o máximo atingido e superior aos 1.600 de dia 25 de dezembro", afirmou a fonte da Synlab.

"Tem sido um dia muito difícil no Centro de testagem do Aeroporto, dado o enorme afluxo de pessoas", acrescentou.

As filas de espera devem-se, segundo a Synlab, ao facto de o centro de testagem do aeroporto ser o único local aberto no primeiro dia do ano para se efetuarem testes à covid-19.

"Este é, como é do vosso conhecimento, o único local aberto hoje para testagem covid em Lisboa e apesar do serviço estar aberto em exclusivo a passageiros, regista-se também uma necessidade acrescida de testagem para os passageiros dos numerosos voos de regresso após as férias de Natal e fim de ano", conclui a fonte.

Contactada por diversas vezes fonte oficial da ANA, não foi possível obter resposta desta entidade até agora.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG