Farmácias recolhem medicamentos para apoiar instituições de solidariedade

Iniciativa realiza-se hoje em mais de 150 farmácias nos distritos de Lisboa, Setúbal, Santarém, Leiria, Coimbra, Évora, Beja, Faro, Aveiro, Braga, Porto, Vila Real e Bragança

Mais de 150 farmácias de todo o país recolhem hoje medicamentos e produtos de saúde para doar aos utentes de 90 instituições particulares de solidariedade social, uma iniciativa promovida pelo Banco Farmacêutico (BF).

"Só podem ser doados medicamentos novos, seguros e de qualidade e que ainda não tenham estado fora do circuito do medicamento (não são aceites medicamentos vindos de casa) e que correspondam à lista de necessidades de cada uma das instituições" contempladas pela recolha, explica o Banco Farmacêutico em comunicado.

A iniciativa, que decorre entre as 09:00 e as 19:00, conta com a adesão de 160 farmácias localizadas nos distritos de Lisboa, Setúbal, Santarém, Leiria, Coimbra, Évora, Beja, Faro, Aveiro, Braga, Porto, Vila Real e Bragança.

As doações serão recolhidas nas farmácias por 500 voluntários e distribuídas posteriormente pelas 90 instituições de solidariedade social.

Na última Jornada de Recolha de Medicamentos do Banco Farmacêutico, à qual aderiram 132 farmácias, foram recolhidos mais de 10.500 medicamentos e produtos de saúde, num valor superior a 42 mil euros.

As doações foram distribuídas a 77 instituições das zonas centro e sul do país e chegaram a cerca de 80 mil pessoas, adiantam os promotores da iniciativa.

Segundo o presidente do Banco Farmacêutico, Luís Mendonça, "a solidariedade dos portugueses tem crescido nos últimos anos, apesar do contexto de crise económica".

"É com muita satisfação que constatamos que cada nova edição conta com mais farmácias, mais doações e chega a cada vez mais pessoas, o que nos permite alcançar o nosso principal objetivo", afirma Luís Mendonça.

A Jornada de Recolha de Medicamentos pretende sensibilizar os portugueses para a doação de medicamentos e produtos de saúde não sujeitos a receita médica, numa dinâmica semelhante à do Banco Alimentar Contra a Fome.

A iniciativa, que decorreu pela primeira vez em Portugal em 2009, nasceu em Milão e a primeira Jornada de Recolha de Medicamentos decorreu em dezembro de 2000.

Desde então, a iniciativa tem-se realizado todos os anos no segundo sábado do mês de fevereiro.

Atualmente, a iniciativa, que também existe em Espanha desde 2007, abrange cerca de 3.500 farmácias e já beneficia mais de 450 mil pessoas carenciadas.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG