Encontrada morta fêmea de lince-ibérico libertada em fevereiro

Myrtilis foi libertada na região Mértola no dia 8 do mês passado

A fêmea de lince-ibérico Myrtilis, libertada na natureza a 8 de fevereiro, na região do Alentejo, foi encontrada morta esta terça-feira, anuncia o Instituto da Conservação da Natureza e Florestas (ICNF), na sua página na Internet.

O cadáver do animal foi encontrado "pela equipa de campo do ICNF, numa zona próxima do local de solta, no decurso da monitorização dos animais reintroduzidos na região de Mértola", adianta o ICNF em comunicado.

As causas de morte são ainda desconhecidas, pelo que o corpo vai ser encaminhado para a Faculdade de Medicina Veterinária, onde será realizada a necropsia para apurar as causas de morte.

Myrtilis fazia parte de um grupo de três exemplares de lince libertados em fevereiro.

Este é o segundo exemplar de lince-ibérico encontrado morto dos 16 que já foram libertados até agora no Parque Natural do Vale do Guadiana, na zona de Mértola, desde dezembro de 2014, no âmbito do projeto Life de recuperação da distribuição histórica do lince ibérico (Lynx pardinus) em Espanha e em Portugal.

No ano passado, Kayakweru, outra fêmea de lince que tinha sido libertada na mesma zona em fevereiro, foi também encontrada morta cerca de um mês depois. A necropsia mostrou que morreu por envenenamento.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG