Custos da formação para nadador-salvador duplicam. Vigilância das praias em risco

Curso custava cerca de 150 euros e passou a 325. Muitos nadadores-salvadores ponderam não renovar licenças

Os preços dos cursos de formação de nadadores-salvadores rondavam os 155 euros, mas este ano, com a entrada das escolas privadas na formação, os custos duplicaram e há cursos a 325 euros. A subida é tal que, avança o Jornal de Notícias, já há jovens que estão a ponderar não renovar as licenças de nadadores-salvadores, uma vez que é obrigatório voltar a fazer o curso a cada três anos.

De acordo com o jornal, a Federação Portuguesa de Nadadores-Salvadores (Fepons) decidiu entrar na formação e oferecer cursos a 160 euros, perante a escalada de preços, mas os responsáveis admitem que a situação levou a um enorme atraso e que, por isso, muitas praias portuguesas correm o risco de ficar sem vigilância.

O presidente da Fepons, Alexandre Tadeia, disse mesmo ao JN que "Portugal, do Norte ao Sul, vai ter a braços um grande problema no verão": para este ano, está prevista a formação de dois a três mil nadadores-salvadores; no ano passado, foram entre quatro a cinco mil. "Isto é claramente insuficiente para as necessidades e muitas praias não vão ter socorro a banhistas", garantiu.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG