Conselhos práticos para ver a olho nu cinco planetas alinhados

O primeiro passo é levantar-se cedo. O resto é mais simples

É a primeira vez em mais de uma década que cinco planetas são visíveis no céu ao mesmo tempo. Se não quer perder o acontecimento, vai ter de madrugar: a única hora em que é possível ver os cinco planetas é pouco antes do amanhecer, depois das seis da manhã.

Os cinco planetas Mercúrio, Vénus, Marte, Júpiter e Saturno surgem no céu juntos a partir de 17 de janeiro, durante a madrugada. São visíveis a olho nu, a partir das seis da manhã até ao nascer do Sol. Mas para quem não é experiente a observar o céu, podem não ser fáceis de encontrar.

Convém encontrar um lugar com pouca poluição luminosa - vinda de luzes urbanas e da passagem de automóveis - e com um horizonte amplo, sem muitos edifícios altos que bloqueiem a vista do céu. Alguns dos planetas não são muito brilhantes e surgem mesmo acima do horizonte, pelo que pode ser difícil ou mesmo impossível vê-los noutras condições.

Se não tem (ou não sabe ler) um mapa celeste, o melhor é começar por procurar Vénus - um dos pontos mais brilhantes no céu noturno. Deve estar um pouco acima do horizonte, a sudeste. A seguir, como explica este guia da CNN, pode procurar Júpiter, a sudoeste. É o segundo planeta mais brilhante visto a partir da Terra, e deverá estar a alguma distância de Vénus.

Marte, menos brilhante que os dois outros astros, pode ser encontrado entre eles, mais ou menos a meio caminho. Saturno está entre Marte e Vénus, mas mais perto deste último.

Este mapa do Observatório Astronómico de Lisboa, disponível no seu guia para o céu noturno em janeiro, mostra o céu poucos minutos antes de Mercúrio nascer e pode ajudá-lo a encontrar os outros quatro planetas - o rebordo do círculo é o horizonte a toda a volta, e os pontos cardeais estão indicados pelas suas iniciais.

Mercúrio é o planeta mais difícil de encontrar a olho nu nesta junção de cinco planetas. Porque é o último a nascer, só depois das seis da manhã, pode ser difícil de descobrir. Nasce perto de Vénus, sendo visível como um ponto ténue entre o planeta mais brilhante e o horizonte.

Em último recurso, também pode usar uma aplicação móvel de realidade aumentada como o SkyView, que é gratuito e está disponível para iPhone, ou o Sky Map, da Google, também gratuito e disponível para Android. Estas aplicações permitem apontar para o céu e ver identificados os objetos que se procura.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG