Cerca de 75% dos jovens entre os 12 e os 17 anos vacinados com 1ª dose

No último fim de semana foram vacinados 86 mil jovens, segundo indica a task-force do plano de vacinação

Cerca de 75% dos jovens entre os 12 e os 17 anos já estão vacinados com a primeira dose, sendo que no último fim de semana foram vacinados 86 mil jovens, segundo a task-force.

O balanço da percentagem de vacinados entre os 12 e os 17 anos surge após três fins de semana de vacinação desta faixa etária.

Em comunicado a task force para a vacinação contra a covid-19 explica que na modalidade "Casa Aberta", todos os utentes podem vacinar-se em qualquer centro de vacinação de Portugal Continental à sua escolha, recorrendo ao sistema de senha digital.

Os utentes podem ainda comparecer nos centros de vacinação, independentemente da respetiva situação no processo de auto agendamento.

Por outro lado, é também possível escolher um ponto de vacinação distinto para tomar a segunda dose que deve ser solicitado aquando da toma da primeira dose.

"Apela-se a todos os utentes elegíveis, que ainda não foram vacinados, a dirigirem-se a qualquer centro de vacinação"

A ´task-force´ adianta ainda os casos de utentes das Estruturas Residenciais Para Pessoas Idosas (ERPI) ou acamados, que por alguma razão ainda não tenham sido vacinados, podem ser reportados através do email tf.comunicacao@emgfa.pt, permitindo que o respetivo processo possa ser rapidamente articulado.

"Nesta fase, apela-se a todos os utentes elegíveis, que ainda não foram vacinados, a dirigirem-se a qualquer centro de vacinação contribuindo, desta forma, para sua proteção e da restante população", adianta a ´task-force´ em comunicado.

A covid-19 provocou pelo menos 4 500 620 mortes em todo o mundo, entre mais de 216,34 milhões de infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 17 730 pessoas e foram contabilizados 1 036 019 casos de infeção confirmados, segundo dados da Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil ou Peru.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG