Carrilho acusado de agredir e injuriar psiquiatra no tribunal

Incidente deu-se num intervalo do julgamento que o opõe a Bárbara Guimarães.

Manuel Maria Carrilho está acusado de ofensa à integridade física qualificada e injuria agravada num novo processo judicial. Desta vez, o caso está relacionado com uma alegada agressão ao psiquiatra Pedro Strecht durante um intervalo do julgamento que opõe o ex-ministro da Cultura à apresentadora de televisão Bárbara Guimarães, avança hoje o Jornal de Notícias.

Segundo a informação divulgada no site da Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa, Carrilho "agrediu-o, provocando-lhe dores, e injuriou-o, apelidando-o de 'filho da mãe', 'cabrão', 'miserável' e 'cafre'".

O incidente ocorreu a 22 de janeiro do ano passado, num intervalo do julgamento de promoção e proteção visando os seus dois filhos menores. De acordo com o JN, Manuel Maria Carrilho saiu da sala e empurrou Pedro Strecht, que estava a testemunhar na qualidade de psiquiatra, contra a parede. Depois, injuriou-o. Várias pessoas, incluindo a juíza e advogados, terão assistido à cena.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG