ASAE apreendeu 4,7 milhões de máscaras no Seixal

A ASAE adiantou ainda que, até ao momento, já "foram apreendidas mais de nove milhões de máscaras por irregularidades diversas".

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) apreendeu 4,7 milhões de máscaras de proteção contra o vírus da covid-19 numa ação de fiscalização num distribuidor do Seixal, no distrito de Setúbal, foi esta segunda-feira anunciado.

"Foram apreendidas 4.662.945 máscaras, incluindo máscaras de uso comunitário e EPI (Equipamentos de Proteção Individual), de doze modelos distintos, todas importadas, das quais se destacam 338.550 de máscaras de uso comunitário para crianças, num valor total aproximado de cerca de 458.000 euros", é referido num comunicado da ASAE.

Segundo a ASAE, "todos os modelos analisados e apreendidos apresentavam irregularidades ao nível da rotulagem, nomeadamente, a falta de tradução para língua portuguesa, a falta de identificação do importador e do responsável pela colocação do produto no mercado, a indevida marcação `CE´ e a falta de declarações de conformidade/certificados que atestem a segurança dos produtos".

A ASAE adianta ainda que, até ao momento, já "foram apreendidas mais de nove milhões de máscaras por irregularidades diversas" e que continua a "desenvolver ações de fiscalização em prol da sã e leal concorrência entre operadores económicos e da defesa e da segurança dos consumidores".

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.394.541 mortos no mundo, resultantes de mais de 108,5 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 15.183 pessoas dos 784.079 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG