A praia não é um cinzeiro

Pelo segundo ano consecutivo a Tabaqueira e o Diário de Notícias voltam a percorrer as praias portuguesas numa ação de sensibilização para a limpeza das mesmas.

A praia não é um cinzeiro. O lugar das beatas é no lixo. Duas mensagens que a ação conjunta entre a Tabaqueira, Diário de Notícias, TSF, Jornal de Notícias e WSA querem passar a quem frequenta as praias portuguesas.

A ação, que vai na segunda edição, vai percorrer 25 praias, de norte a sul e ilhas incluídas, e durante várias semanas - teve início no dia 26 de julho e só termina a 25 de agosto -, com o objetivo de sensibilizar os frequentadores do areal para a necessidade do "correto descarte dos resíduos provenientes dos produtos do tabaco. Porquê? Porque, como explica a Tabaqueira, uma percentagem elevada dos mesmos acaba por ir parar aos nossos oceanos, rios e praias.

Por isso é urgente que as pessoas apreendam a mensagem de que as beatas devem ser depositadas no lixo, e não deixadas na areia.

A ação começa com a distribuição de cinzeiros de praia e de uso simples, por forma que os fumadores possam satisfazer o seu prazer, armazenar beatas e, posteriormente, descartar estes resíduos de forma responsável e correta. Atualmente, e de acordo com a última contagem, já foram distribuídos cerca de 800 cinzeiros.

A par disso, nos vários dias de ação, e para além da distribuição dos cinzeiros, é feita igualmente uma recolha de beatas no areal. Por um lado, compreende uma limpeza da praia em causa e, por outro, serve de (bom) exemplo. Uma forma de (também) consciencializar os banhistas que estão a assistir.

Tal como no ano passado, a ação pretende não só oferecer uma solução para o problema, através da distribuição de cinzeiros portáteis e reutilizáveis, feitos de plástico reciclado, como consciencializar os fumadores. Isto porque se sabe que as beatas indevidamente descartadas são uma das maiores fontes de lixo nos areais portugueses. Só para se ter uma ideia, e de acordo com um estudo do Litter Free Planet, estima-se que 4,5 triliões de beatas sejam atirados fora todos os anos. Pior do que esse dado é o facto de muitos desconhecerem que no mundo cerca 80% do lixo que vai parar ao mar é atirado para o chão em terra. E este é talvez o principal objetivo da campanha. Consciencializar as pessoas, com especial enfoque nos fumadores, para a proteção do ambiente e dos oceanos.

Esta não é a primeira ação de sensibilização da Tabaqueira para a importância da limpeza das praias e dos mares. A empresa há cerca de 10 anos que leva a cabo diversas ações neste sentido.

Ainda este ano, no final de abril, levou a cabo uma ação semelhante - Gaia não é um cinzeiro. Na altura, Marcelo Nico, diretor-geral da Tabaqueira, falou sobre a política de sustentabilidade da empresa, referindo ser uma prioridade e um valor que se enquadra na visão do grupo Philip Morris International "para um futuro sem fumo, através do desenvolvimento de soluções para a redução da nocividade dos produtos de tabaco, substanciadas por evidência científica". Sobre a questão dos resíduos, o executivo reconheceu que "as pessoas estão cada vez mais conscientes da importância de cuidar e proteger o meio ambiente", acrescentando que, no entanto, "apesar de todos os benefícios e vantagens que a reciclagem de resíduos proporciona, nem toda a gente faz uma reciclagem e separação de resíduos eficiente".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG