A felicidade também pode causar males de coração

Estudo de investigadores suíços mostra que também pode haver stress nas emoções positivas

Não é só de males de amor, de desgosto intenso ou de um súbito episódio de raiva que o coração pode ressentir-se, e fraquejar. Momentos de grande felicidade ou de alegria também podem, afinal, causar uma condição cardíaca conhecida como takotsubo cardiomiopatia, que corresponde a uma alteração temporária da forma do ventrículo esquerdo, e que se caracteriza por dores no peito e falta de ar.

Cerca de 75% dos casos de takotsubo cardiomiopatia são causados por situações de grande stress, como a perda súbita de alguém, uma grande cirurgia ou o envolvimento num acidente. Mas a boa notícia é que em geral esta situação é temporária e a pessoa acaba por recuperar completamente.

Pensava-se até agora, que o stress causador desta situação resultava apenas de emoções negativas, mas afinal não é é assim. De acordo com os resultados de um estudo realizado por médicos e investigadores suíços, do Hospital Universitário de Zurique, momentos de intensa felicidade também podem provocar este baque de coração.

Segundo os dados publicados pela equipa no European Heart Journal, um em cada 20 casos desta cardiomiopatia têm origem em momentos de intensa alegria.

Entre as situações identificadas pelos investigadores, que analisaram um conjunto de 1750 doentes, estão, por exemplo, uma festa de aniversário, o casamento de um filho, um reencontro emocional ao fim de 50 anos, tornar-se avó, a vitória da equipa de râguebi, um jackpot no casino e até o resultado de uma TAC comprovando a inexistência de uma doença grave.

"Um doente com este síndrome já não é só o típico caso de um grande desgosto, a doença pode ser precedida também de emoções positivas", afirmou, citada na BBC News, uma das investigadoras da equipa, Jelena Ghadri.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG