70% da população adulta vacinada com uma dose contra a covid-19

A meta de ter 70% da população adulta vacinada contra a covid-19 com pelo menos uma dose foi atingida na sexta-feira. O Governo tinha prometido cumprir esse objetivo até ao verão.

A meta de ter 70% da população adulta vacinada contra a covid-19 com pelo menos uma dose foi atingida na sexta-feira, antecipando o compromisso assumido pelo Governo de ter esse desígnio cumprido até ao verão.

"À data de ontem [sexta-feira], já tinham sido administradas em Portugal continental 9 504 206 vacinas. Permitiram vacinar, com pelo menos uma dose, mais de 5,8 milhões de pessoas com 18 ou mais anos, que, no limite de um mês, terão o esquema vacinal completo e quase quatro milhões estão totalmente vacinados", informou o Ministério da Saúde, numa nota enviada à comunicação social.

A evolução de Portugal no combate à pandemia de covid-19 encaixa no anúncio deste sábado da presidente da Comissão Europeia, a alemã Ursula von der Leyen: a UE receberá até domingo doses suficientes para vacinar 70% dos adultos.

"O país cumpre, assim, o segundo dos compromissos assumidos em janeiro de 2021. Recorde-se que, em março, Portugal já tinha atingido o objetivo de vacinar 80% das pessoas com mais de 80 anos e 80% dos profissionais de saúde, também alinhado com as metas da Comissão Europeia", vinca a nota.

O Ministério da Saúde lembra que "este marco só foi possível graças ao compromisso e aos esforços de todos os profissionais de saúde envolvidos nesta campanha de vacinação", valorizando ainda a "grande adesão demonstrada pelos portugueses".

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 4 013 756 mortos em todo o mundo, resultantes de mais de 185,5 milhões de casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o balanço mais recente da agência France-Presse.

Em Portugal, desde o início da pandemia, em março de 2020, morreram 17 148 pessoas e foram registados 905 651 casos de infeção, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, uma cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil e Peru.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG