Trabalhadores da Soflusa em greve parcial na quinta-feira

Greve vai afetar as ligações entre Barreiro e Lisboa nos períodos das horas de ponta de manhã e de tarde

Os trabalhadores da Soflusa, responsável pelas ligações fluviais entre o Barreiro e Lisboa, vão realizar na quinta-feira um dia de greve parcial, devido à falta de embarcações e inexistência de respostas sobre a revisão do Acordo de Empresa.

A decisão foi tomada num plenário de trabalhadores realizado a 3 de março e agora confirmada pela Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (FECTRANS).

A greve na Soflusa será de duas horas por turno, o que vai afetar as ligações entre as duas margens nos períodos das horas de ponta de manhã e de tarde.

"Por motivo de greve parcial, convocada por diversas organizações sindicais representativas dos trabalhadores da Soflusa, não será possível garantir o serviço regular de transporte fluvial no dia 23 de março", refere a empresa numa nota.

Durante o período da manhã, as ligações vão estar afetadas até depois das 09:00, enquanto no período da tarde as carreiras devem parar a partir das 17:35 até cerca das 20:45.

"Durante os períodos de greve, os terminais estarão encerrados, por motivos de segurança. Agradecemos a compreensão e lamentamos os inconvenientes que esta paralisação possa causar", acrescenta a empresa.

Os trabalhadores decidiram em plenário avançar para um dia de greve devido à falta de embarcações e inexistência de respostas sobre a revisão do Acordo de Empresa.

"Os trabalhadores decidiram marcar um dia de greve, duas horas por turno, que vai afetar as horas de ponta", disse à agência Lusa Carlos Costa, do Sindicato dos Transportes Fluviais Costeiros e Marinha Mercante, afeto à FECTRANS, no dia 03 de março, depois de realizado o plenário.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG