Ricos estão ainda mais ricos e Américo Amorim volta a ganhar a corrida

Só os três mais ricos têm quase metade do valor das 25 maiores fortunas de Portugal

Os ricos estão a ficar mais ricos. É esta uma das conclusões do estudo anual realizado pela revista Exame sobre as maiores fortunas de Portugal, que será publicado na edição desta quinta-feira.

Os números revelam que pelo terceiro ano consecutivo as 25 maiores fortunas de Portugal cresceram, acumulando um total de 15 mil milhões de euros em 2015, ou seja, 8,3% do PIB nacional. Em 2015 estes números chegavam aos 14,7 mil milhões de euros e, em 2014, 14,3 mil milhões de euros.

O homem mais rico do país está ainda mais rico. Américo Amorim que ocupa o primeiro lugar da lista dos donos das maiores fortunas desde 2013, tem agora uma fortuna avaliada em 3,1 mil milhões de euros, quando no ano passado a sua fortuna rondava os 2,5 mil milhões. Amorim, que foi ainda o mais rico de Portugal em 2008, 2009, 2010 e 2011, conseguiu manter os bons resultados e lucros, graças em parte à performance da Galp Energia em bolsa.

"Entre o sobe e desce da fortuna de Américo Amorim, ao sabor da cotação da Galp Energia, uma coisa é certa: o empresário está a ganhar distanciamento em relação ao segundo classificado, Alexandre Soares dos Santos", escreve a Exame.

Soares dos Santos, líder da Jerónimo Martins, aumentou a sua fortuna em 200 milhões de euros, tendo agora dois mil milhões de euros, principalmente devido à valorização das ações da dona do Pingo Doce.

Em terceiro lugar está a primeira família. A família Guimarães de Mello tem uma fortuna avaliada em 1,2 mil milhões de euros com os investimentos no Grupo José de Mello, Brisa, CUF e Efacec.

Só estas três fortunas contabilizam 6,5 mil milhões de euros, quase metade do valor conjunto das 25 maiores riquezas do país

Belmiro de Azevedo, nome antes frequentemente citado no top 3, desceu para quarto lugar em 2015. Já foi o homem mais rico do país mas no último ano a sua fortuna bolsista desceu 250 milhões para 1150 milhões de euros.

A mulher mais rica de Portugal é Maria Isabel dos Santos e ocupa a oitava posição da lista. Para não contrariar a tendência, a detentora de cerca de 10% da Sociedade Francisco Manuel dos Santos, dona da Jerónimo Martins, ficou mais rica em 2015 e subiu do 9º para o 8º lugar. Maria Isabel dos Santos tem uma fortuna de 545,5 milhões de euros.

Veja a lista completa:

1º - Américo Amorim: 3071 milhões de euros (2484,2 milhões no ranking anterior, que já liderava)

2º - Alexandre Soares dos Santos: 2078 milhões de euros (vs. 1763,2 milhões de euros no ranking anterior, quando já era segundo)

3º - Família Guimarães de Mello: 1285 milhões de euros (vs. 1189,4 milhões de euros, subindo agora ao terceiro lugar no ranking)

4º - Belmiro de Azevedo: 1150 milhões de euros (vs. 1382,5 milhões de euros quando estava em terceiro lugar no ranking)

5º - António da Silva Rodrigues: 1115 milhões de euros (967 milhões de euros no estudo anterior, já figurando no quinto lugar)

6º - Família Alves Ribeiro: 972 milhões de euros (vs. 663 milhões de euros, um dos maiores crescimentos de fortuna. Já ocupava o sexto lugar)

7º - Fernando Campos Nunes: 561,9 milhões de euros (539,2 milhões de euros no ano passado, mantendo o lugar)

8º - Maria Isabel dos Santos: 545,5 milhões de euros (vs. 448 milhões de euros anteriores, sobe de 9.º para 8.º lugar)

9º - Fernando Figueiredo dos Santos: 545,5 milhões de euros (448 milhões de euros anteriores. Era 10.º lugar)

10º - Dionísio Pestana: 480 milhões

Para realizar este estudo, a Exame analisou relatórios e contas das empresas citadas entre 2014 e 2015, para além de ter entrevistado gestores e recorrido a outras fontes, usando critérios de avaliação próprios.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG