PSD expulsou Capucho há três anos. Agora vai apoiá-lo

O antigo dirigente social-democrata recandidata-se como independente à Assembleia Municipal de Sintra. Mas agora terá o apoio do partido, avança o i

António Capucho volta a candidatar-se à Assembleia Municipal de Sintra na lista independente "Sintrenses com Marco Almeida", aquela em que concorreu nas autárquicas de 2013 e que ditou a sua expulsão do PSD, avança hoje o jornal i.

Fonte próxima de António Capucho adiantou ao jornal que Marco Almeida, que se recandidata à presidência da segunda maior câmara do país, fez o convite ao ex-dirigente social-democrata. A lista terá desta vez o apoio do PSD. Marco Almeida e António Capucho já terão inclusivamente participado em dois jantares com o líder da distrital, Miguel Pinto Luz, e em dois encontros com dirigentes da concelhia de Sintra do PSD.

Em 2013, o facto de encabeçar a lista "Sintrenses com Marco Almeida" ditou a expulsão de António Capucho do partido, decisão tomada em fevereiro do ano seguinte pelo Conselho de Jurisdição Nacional do PSD. A candidatura independente foi a segunda mais votada, atrás da lista do PS e à frente da lista conjunta do PSD, CDS-PP e MPT.

Agora, segundo fonte próxima de António Capucho disse ao i, "o coordenador autárquico do PSD, Carlos Carreiras e o presidente da distrital sabem que o partido dificilmente irá além de vitórias em Cascais e Mafra. Por isso, viraram-se para discutir um apoio às candidaturas independentes em Sintra e Oeiras onde podem sair vencedores e assim apresentar resultados".

Exclusivos