Portugueses são mais cristãos e vão mais à igreja do que o resto da Europa ocidental

Portugal, Itália e Irlanda têm as percentagens mais baixas, 15%, de pessoas que não se identificam com nenhuma religião

Portugal é o país da Europa ocidental em que uma maior percentagem da população se identifica como cristã, 83%, acima mesmo de países com Itália (80%) e Irlanda (80%). E só fica atrás de Itália na percentagem de cristãos praticantes - que dizem frequentar a igreja -, ainda assim estes são apenas 35%, com 48% a considerarem-se não praticantes e 15% sem religião.

As conclusões são de um estudo do Pew Research Center, "Ser cristão na Europa Ocidental", que envolveu mais de 24 mil entrevistas telefónicas em 15 países da Europa Ocidental, entre abril e agosto de 2017. A conclusão é que a maior parte dos europeus se identifica como cristãos não-praticantes, mas que ainda assim essa herança tem impacto nas atitudes relativamente aos imigrantes e sociedade.

O estudo do think tank de Washington descobriu uma forte associação entre a religião e o sentimento nacionalista, por exemplo, sobretudo em países com Portugal e Itália. Mas também salienta que os cristãos portugueses são, entre os restantes europeus auscultados, os mais tolerantes com os imigrantes: dois em cada três dos que vão à missa não consideram que o número de imigrantes no país deveria ser menor.

Em contrapartida, quando confrontados com a mesma pergunta, os cristãos italianos, austríacos, belgas e dinamarqueses manifestaram-se menos tolerantes, com mais de metade dos praticantes a defenderem a redução do número de imigrantes nos seus países.

Os cristãos portugueses revelaram-se igualmente mais abertos ao Islão do que os do resto da Europa: 35% dos praticantes consideram que o Islão é incompatível com a cultura e os valores do seu país, em comparação com 53% a 67% dos cristãos finlandeses, italianos, austríacos, dinamarqueses, alemães, holandeses e suíços.

Os não praticantes são mais tolerantes e só 26% respondem da mesma forma.

Sem religião

Quanto aos que não se identificam com nenhuma religião, Portugal, Itália e Irlanda têm as percentagens mais baixas, 15%, por oposição aos 48% da Holanda e 43% da Noruega. Demograficamente, este grupo é relativamente novo e educado, e sobretudo masculino.

Apesar de não se reverem na religião organizada, em Portugal 47% desde grupo acredita em deus ou numa força espiritual no universo.

Além de Portugal, participaram no inquérito Áustria, Bélgica, Dinamarca, Finlândia, França, Alemanha, Irlanda, Itália, Holanda, Noruega, Espanha, Suécia, Suíça e Reino Unido.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG