Portas apoia Marcelo. "Não precisamos de um Presidente também socialista"

O Conselho Nacional do CDS reúne esta noite e vai decidir apoiar Marcelo.

O presidente do CDS-PP vai propor ao Conselho Nacional do partido, que começou há pouco tempo os seus trabalhos, que votem em Marcelo Rebelo de Sousa nas eleições presidenciais e alertou para a necessidade de travar a onda socialista que invadiu os mais altos cargos da Nação.

"Portugal tem neste momento uma circunstância muito particular. Tem um presidente da Assembleia da República socialista, primeiro-ministro socialista, um governo socialista, um presidente da Câmara Municipal de Lisboa socialista. Não há vantagem de acrescentar também um Presidente da República socialista. Ainda mais com Marcelo Rebelo de Sousa tem sido tão caloroso e abrangente com todos os portugueses", salientou.

Paulo Portas, que falava aos jornalistas antes da reunião, disse que essa "recomendação" significa "respeitar a natureza específica das eleições presidenciais". O líder centrista sublinhou a "natureza independente" da candidatura do ex-presidente do PSD, facto que o "distingue" de outros candidatos.

Portas destacou ainda três sinais de preocupação do partido de "concessões erradas à extrema-esquerda". A FENPROF a "mandar" na educação, reflexo da eliminação e prova do 4 ano; a reversão da concessão dos transportes públicos, uma "cedência ao sindicalismo agressivo da CGTP"; e o discurso "ambíguo " em relação à concertação social.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG