PJ faz maior apreensão de sempre de quadros falsos

Cerca de 130 quadros assinados por grandes nomes como Leonardo da Vinci, Picasso, Modigliani, Miro, Chagall, Matisse, Monet e Vieira da Silva foram apreendidos na operação "Caverna do Tesouro".

Segundo a PJ, esta apreensão, através da Directoria de Lisboa e Vale do Tejo, é a maior de sempre efectuada em Portugal e uma das maiores da Europa, reforçando os indícios que apontam para a utilização do nosso País nas grandes rotas internacionais de pintura

As obras estavam na posse de uma cidadã estrangeira e foram apreendidas na sequência de uma busca domiciliária à sua residência nos arredores de Lisboa onde foram também encontrados e apreendidos alguns certificados que visavam atestar falsamente a autenticidade dos trabalhos.

A suspeita, adianta a PJ em comunicado, foi detida em flagrante delito e presente ao tribunal competente, tendo ficado sujeita a presentações periódicas no posto policial da sua área de residência assim como proibida de se ausentar do país e ao pagamento de uma caução.

A Policia Judiciária alerta os eventuais interessados na aquisição de pintura, sobretudo de autores com grande cotação no mercado, para que adoptem todas as cautelas no sentido de apurar a sua origem e confirmar a autenticidade antes da conclusão dos negócios, devendo, em caso de dúvida, contactar serviços devidamente especializados.

Na mesma nota de imprensa, a PJ solicita também o contacto a quem recentemente tenha adquirido em Portugal obras de grandes autores estrangeiros sem se certificar convenientemente da sua autenticidade, a fim de a mesma ser averiguada.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG