PJ detém dois suspeitos da autoria de dezenas de incêndios na zona de Grândola

Os homens, de 18 e 55 anos, foram identificados e detidos com a colaboração da GNR de Grândola, "por sobre eles recaírem fortes indícios da prática do crime de incêndio florestal agravado".

A Polícia Judiciária (PJ) anunciou hoje que deteve, em Setúbal, dois homens por suspeita da autoria de dezenas de incêndios, desde julho, em Grândola, e que foram "indiciados fortemente" por quatro deles, que destruíram terrenos florestais e agrícolas.

Segundo a PJ, os homens, de 18 e 55 anos, foram identificados e detidos com a colaboração da GNR de Grândola, "por sobre eles recaírem fortes indícios da prática do crime de incêndio florestal agravado".

Os detidos são suspeitos da autoria de dezenas de ocorrências de incêndio desde o início do passado mês de julho, na zona de Grândola, no distrito de Setúbal, e "foram agora indiciados fortemente em quatro delas", que destruíram terrenos florestais e agrícolas e bens e equipamentos, como alfaias e armazéns.

Os suspeitos foram sujeitos a primeiro interrogatório judicial no Tribunal de Setúbal, que decretou a medida de coação de prisão domiciliária para o homem de 55 anos.

O suspeito de 18 anos ficou sujeito a apresentações semanais no posto policial mais próximo e proibido de efetuar contactos e de circular ou permanecer em propriedade alheia.

A PJ refere que já identificou e deteve este ano 52 pessoas pela autoria do crime de incêndio florestal.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG