Petroleiro deixa macha de poluição a noroeste da costa portuguesa

A Marinha detetou a presença de um hidrocarboneto e garante que a situação não oferece perigo

As autoridades portuguesas detetaram uma mancha de poluição a noroeste da costa portuguesa, que terá sido provocada pela lavagem de tanques de um navio petroleiro.

A notícia foi avançada esta terça-feira à noite pela TSF, que cita um porta-voz da Armada, que a situação não oferece perigo, uma vez que a Marinha já fez análises à água afetada, tendo detetado a existência de um hidrocarboneto pouco denso, que poderá ter sido provocado precisamente por uma lavagem de tanques de um petroleiro.

Segundo um comunicado da Força Aérea, a mancha de poluição tem uma extensão de 3600 quilómetros quadrados e na sua maioria afeta águas espanholas, estando uma pequena parte em águas portuguesas. Até ao momento não foi possível detetar o navio que originou aquela mancha.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG