PCP alerta para problema da dívida pública e volta a pedir renegociação

"São necessárias novas políticas, nomeadamente ao nível da renegociação da dívida pública", disse deputado do PCP

O PCP alertou hoje que o valor do défice de 2,1% em 2016 confirma que "o grande problema do país é a dívida pública", que aumentou no ano passado e deve ser renegociada.

"A trajetória positiva do défice orçamental, que em 2016 ficou em 2,1%, teve um custo e o custo foi a redução significativa do investimento público em 2016 e a insuficiência do ritmo das medidas de reposição de direitos e rendimentos", afirmou o deputado comunista Paulo Sá, num comentário à divulgação, pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), do défice orçamental de 2,1%.

Para o deputado comunista, que falava aos jornalistas no parlamento, estes dados do INE "vêm confirmar o que o PCP afirma", ou seja, que "são necessárias novas políticas, nomeadamente ao nível da renegociação da dívida pública, e também da tributação adequada do grande capital, libertando recursos para prosseguir e intensificar a política de reposição de direitos e rendimentos".

O défice orçamental ficou nos 2,1% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2016, em linha com o previsto pelo Governo e um valor que abre caminho ao fim do Procedimento por Défices Excessivos (PDE), divulgou o INE.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG