Pedro Passos Coelho anuncia: a coligação acabou

Líder do PSD diz que a coligação "acabou com o fim do governo", logo não é necessário um "ato formal" que declare o fim do acordo

Passos Coelho anunciou esta noite que a coligação de direita acabou. À saída do lanche de natal da bancada social-democrata, o presidente do PSD explicou que "PSD e CDS tinham um acordo de coligação de governo. O acordo acabou com o fim do governo". Para Passos "não é preciso ter um ato formal" que oficialize o fim da coligação.

O presidente do PSD admitiu que tem com o partido tem com o CDS uma "boa relação, e isso refletir-se-á, tenho a certeza, nos tempos mais próximos, porque teremos possibilidade de articular posições, de coordenar ações. Não precisamos de uma coligação de oposição para o fazer. Os partidos são diferentes, têm cada um deles o seu espaço natural, mas são afins, são próximos, tiveram entendimentos importantes para o país, e podem vir a ter entendimentos importantes para o país no futuro também". Isto apesar do CDS continuar a ser um "interlocutor privilegiado".

De tal forma que, sobre os militantes de PSD e CDS que pedem o fim da coligação, Passos Coelho admitiu já ter "lido uma ou outra referência", mas diz que essas pessoas certamente estão "desligadas ou desatentas", uma vez que no dia em que o governo cessou funções também a coligação chegou ao fim.

Exclusivos