Morreu homem ferido em derrocada em praia de Sintra

Há ainda uma mulher ferida, que foi retirada da praia num helicóptero da Força Aérea e que seguiu para o Hospital de São José

O homem que ficou hoje gravemente ferido numa derrocada na praia da Ursa, no concelho de Sintra, morreu após manobras de reanimação, disse à Lusa fonte oficial do município. O capitão do porto de Cascais também confirmou ao DN a morte de uma das duas pessoas feridas na queda da arriba.

Trata-se, de acordo com o capitão-tenente Rui Filipe Terra, de um homem brasileiro com cerca de 40 anos, que entrou em falência cardiorrespiratória e que morreu no local. A equipa de resgate dos bombeiros de Almoçageme e do INEM ainda tentaram manobras de reanimação, mas sem sucesso.

A mulher ferida, politraumatizada, de nacionalidade alemã, foi retirada da praia por um helicóptero da Força Aérea que a levará até Figo Maduro. Daí seguirá para o Hospital de São José, em Lisboa.

As vítimas integravam um grupo de cinco pessoas que teria acampado na praia, referiu a mesma fonte. Terão sido surpreendidas quando se encontravam no interior da tenda; as restantes três pessoas escaparam ilesas e estão a receber assistência psicológica.

Entretanto, o comandante da Capitania do Porto de Cascais disse à Lusa que a arriba estava já identificada como "instável", devido ao risco de desprendimento de terras.

Segundo o CDOS, pelas 09:50 foi dado alerta de "uma derrocada na praia da Ursa", que provocou ferimentos em duas pessoas, "uma com gravidade", que se encontravam no areal.

No local estiveram uma equipa de resgate em grande ângulo dos Bombeiros Voluntários de Almoçageme e o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM).

O Serviço Municipal de Proteção Civil também se deslocou ao local, de difícil acesso, bem como a Autoridade Marítima Nacional.

Exclusivos