Estradas cortadas e árvores caídas. 193 ocorrências até às 07:00

Não há registo de vítimas ou acidentes graves relacionados com o mau tempo

A Autoridade Nacional de Proteção Civil registou entre as 18:00 de terça-feira e as 07:00 de hoje 193 ocorrências relacionadas com o mau tempo, sendo Bragança, Viseu, Vila Real e Guarda os distritos mais afetados.

Em declarações à agência Lusa cerca das 07:00, o comandante operacional da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), Paulo Santos adiantou que até às 07:00 não havia registo de vítimas ou acidentes graves relacionados com o mau tempo.

"Desde as 18:00 de ontem, altura em que começou o nosso alerta e originadas pela meteorologia adversa, registámos 193 ocorrências, sendo que os distritos mais afetados são Bragança, Viseu, Vila Real e Guarda. São ocorrências essencialmente relacionadas com quedas de árvore e com limpezas de via", disse.

O comandante operacional salientou também que não há informação de Itinerários Principais interrompidos, com exceção do Alto de Espinho, no IP 4 que está cortado desde terça-feira devido à queda de neve.

A A24 também está cortada nos dois sentidos na localidade de Magueija, no concelho de Lamego (Viseu). "Sabemos que existem várias estradas municipais interrompidas devido à neve. Na Serra da Estrela, as estradas do maciço central foram reabertas às 06:00", disse.

Entretanto, o Serviço Municipal de Proteção Civil de Bragança adiantou hoje de manhã em comunicado que na sequência da intensa queda de neve que se faz sentir desde terça-feira, vão ser levadas a cabo operações para minimizar os constrangimentos resultantes das condições adversas e de modo a permitir a circulação de pessoas e viaturas.

A operação de intervenção teve início às 18:00, foi interrompida às 04:00 de hoje e vai ser retomada às 06:00.

A operação conta, segundo a nota, com cinco viaturas limpa neves, quatro viaturas de apoio, 20 pessoas e 15 toneladas de sal.

O Serviço Municipal de Proteção Civil informou também que está a ser dado cumprimento ao Plano de Intervenção Neve e Gelo (PING), para garantir a desobstrução das principais vias na área urbana (com especial atenção para os acessos aos equipamentos de saúde), alargando-se, posteriormente, a área de intervenção a todas as vias.

Hoje de manhã, "no meio urbano, a circulação de viaturas e peões encontra-se muito condicionada e no meio rural, não há condições para a circulação de transportes públicos, encontrando-se, inclusivamente, algumas estradas interditas ao trânsito", é referido na nota.

Na sequência da queda de neve e na ausência de condições de segurança para a circulação de viaturas e pessoas tanto no meio urbano como rural, os estabelecimentos de ensinos deverão permanecer encerrados durante todo o dia de hoje.

A Proteção Civil Municipal de Bragança indica ainda que as operações estão a ser feitas em colaboração com os Bombeiros, PSP, GNR, Comando de Operação de Socorro e empresa que tem a concessão do serviço de limpeza urbana.

No comunicado, a proteção civil pede ainda à população que colabore na limpeza e desobstrução dos acessos às habitações e comércios devido à neve.

Na sequência da forte queda de neve registada na terça-feira, várias estradas e escolas dos distritos de Viseu, Bragança e Vila Real estiveram encerradas.

As atividades letivas vão estar suspensas nos concelhos de Alijó, Montalegre, Murça e Vila Pouca de Aguiar.

Na terça-feira, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) colocou estes distritos sob aviso laranja e amarelo devido à queda de neve.

Hoje estes distritos vão estar sob aviso amarelo por causa da chuva, que pode ser forte e persistente, e vento.

O IPMA prevê para hoje no continente céu geralmente muito nublado, períodos de chuva ou aguaceiros, por vezes fortes e de granizo e queda de neve nos pontos mais altos da Serra da Estrela, sendo acima de 600/800 metros na região Norte até ao início da manhã.

A previsão aponta ainda para condições favoráveis à ocorrência de trovoada, vento moderado a forte do quadrante sul, com rajadas até 80 quilómetros por hora na região Sul, soprando forte, com rajadas até 100 quilómetros por hora, nas terras altas e subida de temperatura nas regiões Norte e Centro, em especial no interior.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG