Marcelo canta sucessos de Rui Veloso

Sabia quase todas as letras de cor e foi acompanhando o cantor entusiasticamente da plateia

"A primavera da vida é bonita de viver; Tão depressa o sol brilha como a seguir está a chover.
Para mim hoje é Janeiro, está um frio de rachar; Parece que o mundo inteiro se uniu pr'a me tramar!". Descontraído, depois de um dia intenso na sua visita à Madeira, o Presidente da República cantava bem disposto o refrão deste tema de sucesso de Rui Veloso. Se estaria a pensar em alguma figura política, não o admitiu, quando questionado pelos jornalistas. "Estava a pensar na equipa, no País de Gales, com quem Portugal vai jogar as meias finais. É isto que eles vão canta quando acabar o jogo pois nós vamos ganhar", respondeu sorridente.

Rui Veloso estava a tocar acompanhado pela orquestra clássica da Madeira num palco junto ao mar.

Outros temas podiam também tido alguma leituras políticas, mas Marcelo não se quis mesmo enredar. Numa delas, Rui Veloso até provocou o Presidente. "Quero o meu primeiro beijo; Não quero ficar impune
E dizer-te cara a cara; Muito mais é o que nos une; Que aquilo que nos separa. Não é Sr, Presidente? Muito mais é o que nos une que aquilo que nos separa", repetiu, enquanto na plateia o Presidente o acompanhava. Num dia em que Marcelo salientou, na Madeira, a importância do diálogo entre as várias forças políticas, o refrão só pecou por tardio.

"Foi um concerto excecional", salientou no fim, reconhecendo que conhece quase todas as músicas. "Pelo menos as clássicas que, felizmente, foram as que ele mais tocou", declarou.

Este sábado Marcelo Rebelo de Sousa parte para Porto Santo. Ali vai inaugurar o Núcleo Museológico Jorge Brum do Canto, ouvir a apresentação do projeto Porto Santo Sustentável - Smart Fossil Free Island e, a fechar, inaugurar o Hotel Pestana Dourada. Regressa a Lisboa à tarde, no Falcon da Força Aérea.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG