Marcelo antevê avanço nas relações com Marrocos

Presidente da República diz que existe neste momento "uma aproximação entre governos, de que o acordo no domínio da energia é um exemplo"

O Presidente português considerou hoje que as relações bilaterais com Marrocos "podem conhecer um avanço significativo" em domínios como a energia e anunciou ter convidado o rei Mohamed VI a visitar Portugal.

Marcelo Rebelo de Sousa falava aos jornalistas num hotel de Casablanca, onde se encontra desde hoje à tarde, numa curta visita, de cerca de oito horas, ao Reino de Marrocos, preenchida com encontros institucionais.

Referindo-se ao encontro a sós que teve com o rei de Marrocos, no Palácio Real de Casablanca, durante cerca de uma hora, o chefe de Estado disse que essa reunião foi centrada, "sobretudo, no domínio das relações bilaterais".

"Foi recentemente celebrado um acordo energético importante, que pode permitir o fornecimento de energia por Portugal a Marrocos", destacou. Em causa está um projeto de construção de uma interligação que permita exportar e importar eletricidade, através de um cabo submarino entre os dois países.

Segundo Marcelo Rebelo de Sousa, existe neste momento "uma aproximação entre governos, de que o acordo no domínio da energia é um exemplo".

O Presidente da República considerou que "há outros domínios de colaboração possível: cultural, económica, empresarial", concluindo: "Essas relações bilaterais podem conhecer um avanço significativo".

Marcelo Rebelo de Sousa ressalvou que "a função do Presidente da República não é substituir-se ao Governo, mas abrir um caminho de diálogo", e salientou que "vai haver eleições daqui a poucos meses" em Marrocos.

"Nesse sentido, aquilo que começar a ser tratado agora pode ter sequência no futuro, e esperamos que possa ter sequência no futuro", acrescentou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG