Havia mísseis dentro dos paióis roubados

Chefe do Exército revela que quem roubou material militar dos paióis de Tancos deixou ficar mísseis Milan e TOW.

Mísseis Milan e TOW estavam nos paióis de Tancos donde foi roubado material militar, revelou esta quinta-feira o chefe do Estado-Maior do Exército (CEME), soube o DN.

O general Rovisco Duarte deu esta informação aos deputados da Comissão de Defesa, onde foi ouvido durante quase três horas sobre o assalto aos paióis de Tancos que foi descoberto na passada quarta-feira.

De acordo com as fontes do DN, o CEME admitiu que os mísseis Milan e TOW possam não ter sido roubados devido ao seu peso ou volume.

Os dois tipos de mísseis são armas anticarro, sendo os Milan mais pequenos (cerca de um metro) e leves para uso manual dos soldados enquanto os TOW são maiores, mais pesados e usados a partir de viaturas, explicou uma fonte militar.

O CEME transmitiu ainda aos deputados - a quem mostrou fotos do local - que o valor do material roubado ascendeu aos 34,4 mil euros e que não recebeu nos últimos meses informação do Ministério Público sobre o risco de haver assaltos aos paióis.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG