Governo fez 1000 nomeações em 100 dias

Passos Coelho nomeou 750 pessoas em sete meses.

Em mil dias de governação já houve quase mil nomeações. As contas foram feitas pelo jornal i, que passou a pente fino todos os despachos publicados em Diário da República até sexta-feira passada, tendo concluído que desde que o governo de António Costa tomou posse já houve 994 nomeações.

O jornal salienta que este número pode pecar por defeito, uma vez que há membros do governo que ainda não publicaram nomeações para os seus gabinetes e que há nomeações já anunciadas mas ainda não publicadas em Diário da República. O jornal realça ainda que muitas destas nomeações resultam de concursos públicos lançados pelo governo de Pedro Passos Coelho.

O Executivo do antigo primeiro-ministro fez 750 nomeações em sete meses, lembra o i para comparar.

O jornal refere ainda que a maioria das nomeações aconteceu para os gabinetes ministeriais: 859 pessoas no total, desde os motoristas aos adjuntos, passando por assessores, administrativos, auxiliares ou consultores, incluindo os 60 membros do governo.

O ministro da Defesa, Azeredo Lopes, é o campeão de nomeações, segundo o jornal, com 32. Seguem-se o ministro das Finanças, Mário Centeno, com 27, e em terceiro, empatados, o primeiro-ministro e o ministro da Economia, Manuel caldeira Cabral, com 26.

Segundo o i, o governo de António Costa, que tomou posse a 26 de novembro do ano passado, é o quarto maior desde Durão Barroso, só ultrapassado pelos dois executivos de José Sócrates e pelo do próprio Durão Barroso.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG