PS lança estrutura para debater economia social

Novo departamento socialista quer "dar voz e robustez" a propostas, que possam ter como resultado iniciativas legislativas

Os socialistas querem "dar voz e robustez" a propostas no campo da economia social, com a criação de um novo departamento autónomo na estrutura do partido. Hoje, com a realização de uma conferência dedicada ao tema, na sede nacional, em Lisboa, o PS dá o primeiro passo para criar o Departamento de Economia Social.

A secretária nacional socialista Susana Ramos explicou ao DN que esta conferência é o "momento de arranque na criação do departamento", onde se "quer evidenciar a importância que o partido pretende dar à economia social como forma de organização económica e de produção de serviços".

"Todo o setor da economia social envolve milhares de entidades", apontou a atual coordenadora da Unidade Nacional de Gestão do Mecanismo Financeiro do Espaço Económico Europeu e ex-diretora de Departamento de Direitos Sociais da Câmara de Lisboa. Para Susana Ramos, a conferência e o novo departamento socialista serão espaços para "fomentar também uma participação política" e "valorizando as especificidades" de quem trabalha nesta área.

Também será uma forma de municiar a atuação política do PS, reconheceu a dirigente nacional, ao "criar uma estrutura autónoma que permita apresentar propostas, devidamente enquadradas e avaliadas, que possam ter como consequência" a produção de legislação e a governação socialista.

Susana Ramos sublinhou ao DN que, ao "criar um setor sociopolítico dentro do próprio partido" se está a "dar voz e a dar robustez às propostas" do PS nesta área. "O peso da economia social dentro do que é a economia como um todo é evidente", apontou. Dados recentes mostram que "o peso do emprego remunerado, no que diz respeito à economia social, é 6% da economia nacional".

O departamento poderá assim ser um veículo para que "haja uma legislação específica de produção de emprego, de enquadramento social e legislativo". Com um PS de portas abertas: "O objetivo do partido é estar aberto a toda a gente, trazer ideias da sociedade civil."

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG