Deputado do PSD pede demissão de Soares. E à esquerda também há quem peça

Vice-presidente da bancada do PSD quer saída de ministro da Cultura. Mas a opinião de Sérgio Azevedo não é a do seu colega Duarte Marques

A promessa de João Soares em dar umas "salutares bofetadas" a dois colunistas do jornal Público já fez ricochete político. O vice-presidente do grupo parlamentar do PSD, Sérgio Azevedo, pediu a demissão do ministro da Cultura. "Um ministro (sim com m pequeno, minúsculo) que promete "bofetadas" a um crítico, para além de ser um tipo pequenino, só tem um caminho: a demissão!", escreveu o deputado.

Outro deputado do PSD, Duarte Marques, antigo presidente da JSD, também na sua página do Facebook, defendeu outra resposta a dar a João Soares. "A melhor forma de reagir não é pedir a demissão ou responder na mesma moeda mas sim partilhar este artigo e fugir à mordaça." O artigo em causa é o de Augusto M. Seabra, "'Tempo velho' na Cultura", que esteve na origem da polémica promessa de Soares.

À esquerda, também há quem peça a demissão do ministro da Cultura. O comentador e jornalista, Daniel Oliveira, escreveu na sua página do Facebook que "um ministro que ameaça fisicamente quem o critica não pode ser ministro". E acrescentou, referindo-se ao texto do João Soares: "Depois deste post João Soares tem de se demitir, António Costa tem de se demarcar desta ofensa à democracia e os partidos que sustentam o governo têm de ser muitíssimo claros. Não há inimputáveis em política e se permitimos que a ameaça física passe a ser a forma dos governos reagirem à crítica tudo é possível."

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG