Colégios satisfeitos com "apoio inequívoco" de Marcelo Rebelo de Sousa

Movimento Defesa da Escola Ponto esteve reunido com o Presidente da República durante hora e meia

Os representantes do Movimento Defesa da Escola Ponto saíram "muito satisfeitos" do encontro desta tarde com o Presidente da República. "Correu muito bem, o senhor presidente aderiu muito à nossa causa, deu-nos muita força", referiu no final, ao DN, o porta-voz do movimento, Manuel Bento.

A reunião, que começou às 17.00, serviu para o movimento entregar a Marcelo Rebelo de Sousa um parecer jurídico que defende a possibilidade dos colégios manterem a abertura de turmas de início de ciclo (5.º, 7.º e 10.º anos) que o atual governo cortou. Os privados defendem que podem abrir estas turmas ao abrigo de um contrato de três anos assinado no ano passado com o anterior governo (PSD/CDS-PP).

"O Presidente disse-nos que vai estudar o documento e tentar encontrar soluções", apontou Manuel Bento. Além disso, "disse-nos para continuarmos a esclarecer o país". O representante do movimento não tem dúvidas, os colégios receberam "um apoio inequívoco" de Marcelo Rebelo de Sousa. "Surpreendeu-nos positivamente, não estávamos à espera de falar uma hora e meia, nem do grau de abertura que o Presidente mostrou para com o nosso movimento", concluiu.

Marcelo Rebelo de Sousa terá ainda garantido que na reunião de amanhã com o primeiro-ministro António Costa vai voltar a insistir no tema para tentar "encontrar uma solução para o problema do setor do ensino particular e cooperativo", refere o comunicado do movimento.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG